Últimas Notícias

Rio de Janeiro Se Orgulha Com Novo Projeto de Turismo “Cheiro Bom”

Click Here for English

Essa matéria satírica foi publicada no 1º de abril de 2015.

A Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou hoje um novo projeto em parceria com as secretarias de saneamento e turismo para elevar a qualidade de vida nas favelas do Rio. O projeto Cheiro Bom promete tanto melhorar a infraestrutura de saneamento básico no Complexo do Alemão como a infraestrutura de turismo da cidade, atraindo assim mais turistas para a favela.

A Prefeitura tem sido fortemente criticada por ter prometido um sistema de saneamento básico para o Complexo do Alemão mas ter entregue um teleférico, inaugurado em 2011, em seu lugar. O projeto recém-lançado Cheiro Bom revela que o prefeito vai afinal cumprir sua promessa: o teleférico vai agora ser usado também como um sistema de esgoto, além de atração turística. Já que o teleférico funciona a um terço da sua capacidade, o projeto Cheiro Bom vai contratar trabalhadores especializados em saneamento que usarão as gôndolas que não estão em uso. As gôndolas irão transportar o esgoto para fora do Complexo do Alemão, para ser carregado em caminhões que levarão o material para a Baía de Guanabara, onde irá se conectar com a infraestrutura de saneamento básico atual da cidade e contribuir a um caráter único nas praias turísticas.

Os turistas que usarem as gôndolas que têm sido utilizadas para o transporte de esgoto serão capazes de experimentar o mesmo cheiro experimentado por pessoas que vivem perto de sistemas de esgoto a céu aberto. Além disso, os turistas terão seu balde pessoal de lodo de esgoto escavados das vielas da Vila Capão. Isso vai enriquecer sua experiência ao mesmo tempo que remove lamas provenientes do Capão.

Porque um projeto de infraestrutura não é realmente um projeto de infraestrutura até que alguém seja removido, os funcionários municipais entrarão nas gôndolas em paradas aleatórias e removerão os turistas. E para garantir que os turistas obtenham o sabor da gentrificação, alguns turistas que pagaram por um passeio na favela vão perder o seu lugar na excursão se outros turistas pagarem mais dinheiro. Os organizadores dos passeios vão tentar garantir que sejam separadas as famílias dos grupos de amigos que viajem juntos. Os turistas que perderem seu lugar na excursão serão indenizados sendo transferidos para hotéis na extrema Zona Oeste da cidade, permitindo-lhes desfrutar de duas horas de distância para as áreas turísticas. Se não há hotéis suficientes no extremo oeste da cidade, a prefeitura vai solicitar propostas para a construção de novos hotés, usando materiais de construção de baixa qualidade.

Os turistas removidos de suas gôndolas ou que perderem seu lugar no passeio ainda terão que segurar seus baldes de água de esgoto, porque as pessoas que perderam suas casas ainda tem que se aliviar em algum lugar.

Para aumentar o realismo, os policiais da UPP serão instruídos a disparar suas armas nas gôndolas em intervalos aleatórios, forçando os turistas a se deitarem no chão, algemando-os e trazendo para a estação da UPP, sem motivo aparente. Como um serviço adicional, os turistas que querem mergulhar totalmente na experiência terão a opção de pagar por abuso verbal.

O projeto Cheiro Bom vai atrair mais turistas para favelas cariocas, melhorando a experiência nas favelas e fazendo as visitas mais agradáveis, bem como demonstra o compromisso da Prefeitura para melhorar a vida dos moradores de favelas.

Hora de Celebrar: RioOnWatch Completa 8 Anos!

Confira a nossa página especial de comemoração de aniversário, repleta de informações e dados sobre o RioOnWatch e seu impacto até hoje.

E obrigada por acompanhar nossos conteúdos e apoiar nosso trabalho ao longo desta jornada!