Últimas Notícias

Insistência No Erro: Ao Invés de Reforma, Querem Pôr a Culpa na Favela e no Presídio

Favelado Não é Culpado. Imagem de Leo Lima.

Click Here for English

O texto original foi publicado por Raull Santiago, em sua página no Facebook. Raull é mídia-ativista do Complexo do Alemão e faz parte do Coletivo Papo Reto.

NO JORNAL DA GLOBO NOTURNO, O ÚLTIMO DO DIA…

O apresentador William Waack abre o jornal com um discurso que põe o Complexo do Alemão em evidência negativa, o que tem sido muito comum em diferentes jornais, desde que começaram as rebeliões no sistema penitenciário nacional. No caso do jornal da Globo, o apresentador faz link entre as revoltas nos presídios e a liberação do governo federal para que as forças armadas do país possam intervir nos presídios, com a falha da UPP no Complexo do Alemão.

O apresentador disse o seguinte: “…Liberando as forças armadas, o que vem depois? O Complexo do Alemão, de novo cheio de traficantes, que o diga!”

Bem, o estado perdeu essa guerra, pois deu tiro no próprio pé. Pensou a favela apenas com a presença dá polícia, nos observando a partir das mira do fuzil de um policial. Não garantiu direitos, não semeou respeito para colher o mesmo. Apenas acreditaram, afogados em ignorância e famintos pelo dinheiro que ganhariam em diferentes esquemas com o discurso dá falsa paz, que na marra, fariam a contenção dá camada popular nas favelas. Repito, não garantindo direitos e violando vários, inclusive!

Desde o inicio do caos nos presídios, sempre que é para falar de algo ruim, a mídia do Rio menciona o Alemão, e pior, sem aprofundar explicações do porque as coisas deram errado, fazendo parecer que a culpa é nossa e não dos governos estatuais e federais. Porém, enquanto puderam explorar tudo que podiam aqui na favela, falavam bem, época em que gravaram novela, filme, tinha o teleférico em pleno funcionamento (hoje em dia está fechado, não funciona mais), a falsa UPP começando… Agora, pós explorar, estão nessa de tudo que é ruim, linkar com o Alemão, sem expor a realidade da crueldade do abandono do estado para com a favela.

E mais…

Essa galera da segurança federal é tão suja e hipócrita, que o novo ministro dá justiça avisou que haverá repasse de R$295 milhões para os estados, para compra de bloqueadores de celular para os presídios e tornozeleiras para os presos, por exemplo.

295.000.000,00
Duzentos e noventa e cinco milhões!

Jesus, help-me!

Tem como mandar alguém ir no ministro e perguntar se por acaso ele está louco?

O discurso oficial por todo o país é de crise, dificuldades, cortes… E ele diz que vai investir essa grana toda em bloqueador? Essa é a solução mais inteligente que ele conseguiu para investir essa grana? Nossa!

Ele está louco, não há outra explicação.

E a superlotação? E a comida azeda? E os vários detentos com tuberculose? E a garantia de direitos? Esses que nem funcionam e vocês não se esforçam minimamente para garanti-los.

Em todo lugar só se fala dessa tal crise, o povo todo com salários atrasados e o cara liberando tanto money para bloqueadores. Pode isso, produção? Louco!

Porque não vemos o ministro da justiça e outras areas da segurança pública falando por exemplo de: Garantia de Direitos. Repensar essa política de drogas tão atrasada. Realização de mutirões sérios com o ministério público, para tentar resolver os problemas da superlotação, diante da tamanha quantidade de presos provisórios.

O estado não perdeu apenas o Alemão, perderam as cidades, os estados e o país, quando zeraram os cofres públicos com tantos roubos e desvios. Agora para solucionar, cortam direitos, cortam empregos, aumentam impostos… Que hipocrisia.

Se juntar uma grande quantidade de políticos sujos deste país, são tantos que não caberiam lá no “quartinho” que o Cabral tem na cadeia, aliás, nem numa galeria Completa, de tantos que existem.

A mídia e governantes estão contando mortes de policiais, mortes nos presídios, vendo o sangue do pobre escorrer, mas não estão ligando realmente para isso e nem querendo intervir de forma que possam fazer isso parar. Pelo contrário, se aproveitam para explorar e lucrar com o caos.

Uma situação nacional tão séria esses governantes zombando da cara do povo. Dizendo que a culpa é do pobre e enquanto isso, protegem quem realmente está fazendo mal em grande instância para a sociedade.

“A mídia e governantes estão contando mortes de policiais, mortes nos presídios, vendo o sangue do pobre escorrer, mas não estão ligando realmente para isso e nem querendo intervir de forma que possam fazer isso parar. Pelo contrário, se aproveitam para explorar e lucrar com o caos.”

A culpa não é das favelas, muito menos somos os culpados pelo caos nos presídios. Aqueles e aquelas que estão no poder e não fazem o que deveria ser feito é que são os verdadeiros culpados, não garantem Direitos, não discutem uma nova política de drogas, uma nova forma de atuação da segurança pública que não seja a base de guerras e violência ou reais investimentos em educação e saúde, por exemplo.

E aí, com muito racismo e preconceitos diversos, querem pôr a culpa na favela e nos presídios, depois que o óbvio caos acontece, diante do erro proposital de quem governa ou ocupa os cargos públicos deste país.

Brasil, país governado com preconceito, racismo e muita hipocrisia.

Mas seguimos resistindo de forma independente, mostrando a realidade que a grande mídia oculta e que os governantes tentam esconder.

Nós por Nós.

Por Raull Santiago, mídia-ativista do Coletivo Papo RetoComplexo do Alemão.