Últimas Notícias

Horta Comunitária é Inaugurada no Cantagalo no Dia Mundial do Meio Ambiente

Na última segunda-feira, 5 de junho, foi inaugurada a nova horta comunitária no Cantagalo, data especialmente escolhida por conta do Dia Mundial do Meio Ambiente. O projeto da horta foi idealizado por Cássia Oliveira, coordenadora executiva da ONG comunitária Harmonicanto: Música e Cidadania. Fundada em 2006 nas adjacências do CIEP Presidente João Goulart, na comunidade ao lado de Ipanema na Zona Sul do Rio, a associação oferece aulas de música e canto, estudos sociais e apoio escolar para crianças da comunidade. Com a implantação do jardim, o projeto irá oferecer oficinas semanais de agricultura para as crianças, visando fortalecer a noção de pertencimento e responsabilidade com os espaços livres.

A horta comunitária teve seu projeto piloto criado em 2015 por Cássia e, na época, contou com o auxílio de colaboradores como o Mono Telha do Planta na Rua, porém, com a falta de um sistema de irrigação adequado devido à falta de abastecimento de água no CIEP, a horta veio a definhar. “Na verdade, só estamos tentando resgatar, pois já existia uma lindíssima [horta] criada pelo Darcy Ribeiro quando o Governador Brizola inaugurou o CIEP. Com a saída do Brizola… [a primeira horta foi] se extinguindo”, disse Cássia.

Ao longo desses dois anos muitos colaboradores se uniram e reorganizaram suas estratégias, inclusive Tomas Deleuse Mendonça, sócio do Carpe Projetos Socioambientais, que se tornou Diretor de Meio Ambiente da associação. Ele desenvolveu o novo projeto da horta com a esperança de conseguir um patrocinador, contudo, não tiveram apoio. Com isso fez um orçamento mais baixo para apresentar futuramente, apenas contendo o material necessário para a implantação da horta.

Em abril desse ano, Cássia foi convidada para apresentar sua ONG no evento Re-Ver Ipanema, um ciclo de conversas sobre iniciativas sustentáveis realizado na Casa de Cultura Laura Alvim promovido pelo Instituto E. Ela teve a oportunidade de conhecer o diretora de criação da Osklen e fundador do instituto, Oskar Mestavaht, e manifestou seu desejo de implantar a horta comunitária. Oskar aderiu na hora. Posteriormente, a diretora do Instituto E, Nina, confirmou que financiariam o projeto e proporcionou apoio com a comunicação e desenvolvimento do projeto.

O mutirão de implementação e lançamento da nova horta incluiu retirada de resíduos sólidos, preparação e adubação do solo e introdução de mudas, e contou com a ajuda de voluntários e parceiros do Harmonicanto, como o Planta na Rua, grupo de iniciativas em agricultura e paisagismo organizado pelo Mono Telha, mantenedor da horta; e o Arte de Viver, parceiro desde 2008 realizando aulas de yoga e recebendo a comunidade em seus espaços para apresentações musicais do conjunto infanto-juvenil. “O apoio deste rapaz do Planta na Rua pra gente, é importantíssimo, pois ele tem muitos projetos urbanos e é apaixonado pelo que faz. Eles estão conosco novamente nesta empreitada”, agradece Cássia aos participantes.

Além de conseguirem o espaço físico exclusivo da ONG, montaram uma biblioteca comunitária, estúdio para gravações e ensaios de músicos. A horta faz ligação com uma varanda com vista para a Lagoa Rodrigo de Freitas, varanda reformada no ano passado pelo Instituto da Criança. Eles planejam que essa varanda abrigue um polo turístico cultural, onde pintores, escultores, artesãos, gastrônomos e artistas em geral, da comunidade possam expor e vender seus produtos. “E muitos sonhos temos a frente que advirão em questão de sustentabilidade. Com a chegada da horta, outro sonho entra em prioridade: fazer um bistrô na varanda, para receber turistas e amigos que apreciem o verde, o natural, e possam ver um lindo por-do-sol, degustando petiscos maravilhosos a partir de nossas plantações”.

A estrutura da horta contém 32 canteiros adjacentes à acessibilidade externa do CIEP para o Harmonicanto: nos primeiros canteiros, foram plantadas flores como girassol para recepcionar os visitantes, e nos aproximadamente 25 restantes, foram plantadas hortaliças, temperos, etc. “Teremos o Mono Telha junto com o apoio do Planta na Rua por seis meses, através da benfeitoria do Green People, que irá cuidar da horta dando aulas de meio ambiente e ensinando aos voluntários sobre plantio, que a partir disto terão o papel de multiplicadores… É trabalho de conscientização, de formiguinha”.

O evento foi finalizado com uma roda de conscientização e conversa sobre a importância do descarte apropriado de resíduos, regação e cuidados com o espaço urbano e natural. Os projetos Movimento Lixo Zero e Favela + Limpa também estiveram presentes durante todo o evento auxiliando no plantio, organização das crianças e educação ambiental. A Arte de Viver realizou uma cerimônia de agradecimento ao Dia do Meio Ambiente e à conclusão da horta comunitária com uma meditação com as crianças da comunidade. O grupo de canto e música do Harmonicanto fez uma apresentação de seu grupo infanto-juvenil na varanda da sede para todo o público presente: “Às vezes, quando se tem um sonho muito grande, é preciso ir atrás e juntar muitas pessoas para ajudar à realizá-lo”, agradeceu Cássia, à todos pela celebração do lindo evento.