Últimas Notícias

Sessão ‘Pra Inglês Ver’ Exibe Filmes em Cineclube de Rua na Maré

Click Here for English

No último sábado, dia 16 de setembro, foi realizada a Sessão “Pra Inglês Ver”, na Vila do PinheiroComplexo da Maré. Na ocasião, foram exibidos dois títulos realizados pela equipe do Coletivo Na Favela, e também cinco curtas-metragens realizados por alunos da CriaAtivo Film School.

O Na Favela – Núcleo Audiovisual Favela: Produtora Audiovisual Favelada, é uma iniciativa do Complexo da Maré que utiliza a produção e exibição de filmes como ferramenta para a transformação social. O CriaAtivo Film School é um projeto de qualificação introdutória para o mercado cinematográfico, que visa qualificar jovens de diversos territórios da cidade, e que conta com uma parceria com a Creative Wick de Londres.

O média-metragem Pescadores da Maré, de Josinaldo Medeiros, e o curta-metragem Cidade Olímpica de Wagner Novais foram realizados pelo Na Favela. Os curtas-metragens A Paz Ainda Virá Nessa Vida de Isabella Geoffroy, Acorrentados de Carlos Gabriel Zorante e Marcelli Pires Faria, Além da Pele de Amanda Veiratto e Dayane Pinto, Nave Mãe de Eloi Leones e Iury de Carvalho Lobo e Pvblo de Zandor Eduardo foram frutos do curso CriaAtivo Film School.

Quem marcou presença no evento e fez juz ao nome da sessão foi o inglês William Chamberlain, fundador e diretor da Creative Wick Hackney Wick & Fish Island CIC. Will–como prefere ser chamado–em sua primeira vez na América Latina, no Brasil e em uma favela carioca, se encantou com as produções dos estudantes: “Me sinto muito feliz. Os filmes são maravilhosos e eu estou impressionado com a qualidade. Superou minhas expectativas”.

Will viu todos os filmes da noite e elogiou os filmes produzidos pelo Na Favela: o média-metragem Pescadores da Maré, e o filme Cidade Olímpica, que se passa durante o processo de seleção para um trabalho nos Jogos Olímpicos e levanta questões sobre a liberdade de expressão. “O filme é muito relevante, pois às vésperas das Olimpíadas, assim como no Brasil, Londres também sofreu um movimento de repressão à arte de rua”, explica Will.

Amanda Flor, estudante da segunda turma de roteiro da CriaAtivo Film School na Nave do Conhecimento em Triagem, também aprovou a sessão: “Fiquei feliz em assistir as produções da turma anterior. Com toda essa qualidade, terei que desenvolver um roteiro à altura”, avalia a estudante que está concorrendo a um intercâmbio em Londres.

Iury Lobo, morador da Maré e um dos diretores do curta Nave Mãe, que aborda o universo LGBT, defendeu a importância do cineclubismo na favela. “Essa é uma ação muito importante no território. Sou daqui e vejo a Maré como um lugar de muita potência artística e cultural. Estar aqui é mostrar que a gente continua resistindo, apesar da violência e todos os outros problemas. Tratar da temática LGBT num filme, pra mim, enquanto negro, gay, favelado, é muito significativo”, ele explica.

Eloi Leones, parceiro de Iury Lobo na direção do curta, comemorou a estreia do filme na favela: “Fico muito feliz em lançar o filme fora da escola, aqui num cineclube na rua, na Maré onde o filme foi gravado”.