Últimas Notícias

‘A Favela Está Mandando a Sua Mensagem!’ Slam Laje Celebra 1º Aniversário no Alemão [IMAGENS]

Click Here for English

Rimas ecoaram pela Avenida Central no Complexo do Alemão na noite do dia 27 de maio, quando dançarinos, poetas e rappers se reuniram para celebrar o aniversário de um ano do Slam Laje, a primeira batalha de poesia do Alemão.

Enquanto poetas do Rio e de São Paulo teciam rimas sobre tudo–de racismo e violência policial a feminismo e educação–os jurados saídos do público pontuavam as performances em uma escala de 1 a 10, escolhendo os três melhores poetas como vencedores da noite. Os campeões deste mês–Dudu Neves, Sabrina Azevedo e Chal Enigma do grupo Nós da Rua–passarão para as finais do Slam Laje deste ano. Entre as apresentações, MC Dall Farra, do coletivo Poetas Favelados, estimulou a multidão a evocar e responder: “A favela está mandando a sua mensagem! Slam! Laje! Slam! Laje! Abre seu coração! Slam! Laje! Slam! Laje! Abre seu coração!” A batalha, organizada pela MC Martina e Al-Neg do Alemão, também contou com uma competição de passinho, um mini-show do MC Thai Flow e uma intervenção poética do grupo PARDOnizadas de São Paulo.

Desde da sua fundação em maio de 2017, Slam Laje realizou 10 batalhas de poesia mensais, reunindo poetas e espectadores do Alemão e de todo o Brasil com o objetivo de “incentivar a poesia e a literatura marginal, dentro do Complexo do Alemão, fortalecendo o movimento cultural, ocupando vários espaços dentro da nossa favela com muito passinho, batalhas de rimas, de uma forma sagaz e resistente”.

O Slam Laje costuma realizar seus eventos na laje da Casa Brota, o primeiro espaço de coworking (trabalho coletivo) do complexo de favelas. Em seu primeiro aniversário, no entanto, o grupo rompeu com essa tradição, descendo o morro e disputando a batalha na porta do Instituto Raízes em Movimento, uma ONG comunitária dedicada aos direitos humanos, desenvolvimento comunitário e memória cultural no Complexo do Alemão.

Para MC Dall Farra, um dos pontos fortes mais importantes do evento continua sendo sua localização na favela. “O evento foi muito acolhedor… A maioria dos poetas que fazem poesia marginal são poetas favelados ou periféricos, então penso que estar dentro de um espaço que os representam faz total diferença para eles se sentirem confortáveis.”

MC Martina disse à Voz das Comunidades que ela sentiu que o evento “é uma parada muito boa, porque a gente faz com muito amor. Fazer isso onde eu moro é uma sensação muito boa, eu sinto que tô fazendo minha missão”.

Líderes comunitários de todo o Alemão compareceram ao Slam, aproveitando a poesia e aproximando-se uns dos outros. Estiveram presentes no evento o fundador da Voz das Comunidades, René Silva; membros do Coletivo Papo Reto, Thainã de Medeiros e Raull Santiago; o fundador do Instituto Raízes em Movimento, Alan Brum Pinheiro; do Mulheres em Ação no Alemão, a líder do movimento por moradia Camila Santos; e o fundador do Abraço Campeão, Alan Duarte; entre outros.

“Foi um evento de confraternização de um ano do Slam Laje”, disse Dall Farra. “Mas além disso, foi um evento para reforçar o quanto o Slam Laje se tornou uma família”.

Hora de Celebrar: RioOnWatch Completa 8 Anos!

Confira a nossa página especial de comemoração de aniversário, repleta de informações e dados sobre o RioOnWatch e seu impacto até hoje.

E obrigada por acompanhar nossos conteúdos e apoiar nosso trabalho ao longo desta jornada!