Últimas Notícias

Turistas Olímpicos Compartilham suas Percepções Sobre as Favelas do Rio

Click Here for English

Apesar da publicidade negativa sobre os Jogos Olímpicos no Rio turistas do mundo todo reuniram-se na Cidade Maravilhosa nas últimas semanas para as Olimpíadas 2016.

O RioOnWatch visitou a praia de Copacabana, perto de um dos locais dos Jogos Olímpicos, na área do vôlei de praia, para falar com turistas de vários países sobre suas percepções das favelas do Rio de Janeiro. Os visitantes expuseram seus pontos de vista sobre as comunidades mostrando a influência da mídia internacional e as perspectivas da favela vista do exterior.

IMG_0327“Eu acho que as favelas ficam nos morros e que as pessoas lá não têm muito dinheiro. Eu sei que isso é um grande problema aqui no Rio. As pessoas acham que elas são violentas e elas falam para não irmos na favela”. Ben, 20, and Paul, 21, Alemanha

“Eu sei que as favelas são parte do Rio e que as pessoas lá geralmente são pobres. Eu não iria lá. Para mim, a coisa mais importante é que gastaram muito dinheiro aqui no Rio. A questão é: você deve gastar tanto dinheiro com os Jogos Olímpicos? Em vez de ajudar as pessoas nas favelas? Espero que os Jogos Olímpicos estejam trazendo algo de bom para as pessoas daqui também. Eu não sei se está, mas eu espero que sim”. Oberle, 62, Holanda. Pai de um atleta Olímpico

IMG_0328

“O que temos ouvido é misturado. Eu trabalho com três brasileiros e para eles a percepção é totalmente diferente, as favelas são as áreas mais culturalmente vibrantes da cidade. Na Inglaterra, há essa ideia de que tudo no Brasil é terrível, mas nós temos uma ideia diferente, porque temos informações privilegiadas. Se fosse para acreditar nas notícias que passam na Inglaterra seria como: ‘Não vá lá, você será assaltado e vai morrer’, mas isso não é o que acontece aqui. Eu acho que as favelas são como as favelas de Mumbai–estivemos em Mumbai–e também havia um retrato bem negativo de lá pela mídia, mas as favelas de lá têm algumas das pessoas mais felizes do mundo”. Matt, 28, e Laura, 25, RU

“Eu acho que vi uma favela, talvez perto da Lapa? Acho que elas são para as pessoas pobres, elas são perigosas. Eu não fui a uma e não iria”. Werner, 47, Áustria

IMG_0332

“Favelas são o que poderíamos chamar de gueto nos Estados Unidos. Elas não são seguras, são comunidades pobres. Eu queria fazer um tour, porque não é, obviamente, o que todo mundo diz que é. Eu quero visitar uma favela, acho que seria interessante”. Juan, 28, e Sam, 28, EUA

“A favela é uma espécie de bairro precário. Eu vi críticas diferentes, algumas pessoas dizem que é totalmente perigoso, para você não ir lá, para ficar longe. Mas eu também li em blogs de outros viajantes que tiveram uma experiência diferente, eles dizem que são comunidades interessantes, alguns deles já se hospedaram na favela, então essa é uma perspectiva diferente”. Jéssica, 23, Canadá

“Eu acho que vimos algumas favelas quando passamos no metrô. Você vê quando está indo para o estádio e quando passa pelos túneis aqui. Eu acho que durante o dia está tudo bem, mas não gostaria de passar por lá à noite. Eu já ouvi falar que em algumas delas não há presença da polícia. Eu penso que vai haver um impacto positivo dos Jogos Olímpicos, mas as pessoas não veem isso agora. As pessoas estão vindo, gastando dinheiro, estão deixando muito dinheiro na cidade. Nós não teríamos vindo se não fosse os Jogos, assim como outras pessoas, mas agora as pessoas podem voltar no futuro. Penso que vai ser uma coisa boa para a cidade, mas as pessoas não percebem isso agora”. Steven, 51, Canadá

IMG_0336“Nós não vemos muito sobre isso na TV, mesmo que tenha um monte de notícias sobre o Brasil, no momento. Temos os mesmos tipos de comunidade nas cidades da Colômbia, das pessoas que vivem na periferia da cidade. Mas eu não acho que a imagem é ruim. Eu acho que as favelas são lugares que têm pobres, pessoas humildes, pessoas sem recursos, mas há pessoas boas, como em qualquer parte do mundo. Elas existem em Belo Horizonte, em São Paulo e em outras cidades. Não é um problema só do Rio, é apenas uma divisão entre as diferentes partes da cidade”. Adrian e Luís, Colômbia

IMG_0342

“A favela é um lugar pobre, como uma espécie de gueto onde todos vivem agrupados. Temos alguns amigos aqui no Brasil e eles disseram: ‘Não vá lá, você será assaltado, fique longe’. Então vamos ficar afastados. Nós vimos à distância. Deixa eu te dizer algo sobre o Brasil nos EUA: Tudo é negativo sobre o Brasil. Supostamente tudo aqui é terrível, há zika, você vai ser assaltado, a água vai te deixar doente, todas essas coisas. Isso não é o que se sente aqui e sabemos que todas as coisas negativas que eles mostram na TV não são verdadeiras”. Natalia, 31, e Manny, 33, USA

“É um lugar que é diferente de outras partes da cidade, tem uma arquitetura diferente. Eu acho que nós entendemos porque também temos favelas na Argentina, elas não são chamadas de favelas, nós as chamamos de villas, elas não estão nos morros, estão em outras partes da cidade. Mas não é nada diferente, eu não acho que elas são tão diferentes do resto da cidade. Eu ouvi dizer que aqui há pessoas famosas, atores de Hollywood, que têm casas em favelas. Eles dizem que é muito perigoso, mas honestamente eu acho que seria bom visitar uma favela. Há muitas notícias sobre crimes. Eu sei que algumas delas foram pacificadas e que também têm polícia e segurança envolvida com a comunidade e que as pessoas ficam atentas para garantir que ninguém seja roubado. Eu não sei exatamente como isso funciona, mas eu ouvi que elas foram pacificadas, então eu acho que isso significa que elas estão seguras. Você sabe qual favela seria mais segura para nós visitarmos? ”. Jimena e Michal, voluntários Olímpicos no Rio