Últimas Notícias

#MariellePresente Reverbera na Austrália e ao Redor do Globo [VÍDEO]

Click Here for English

O coro mundial de condenação do assassinato de Marielle Franco e Anderson Pedro Gomes foi acompanhado por manifestações nas cidades australianas de Melbourne, Adelaide, Sydney e Brisbane. As manifestações foram organizadas por comunidades brasileiras pelo país.

Em Melbourne, mais de cem pessoas se encontraram nas escadas da Livraria Estadual de Victoria e marcharam pela cidade, expressando seu pesar e revolta pelo crime e pela perda de uma das vozes populares mais poderosas do Rio de Janeiro.

Na manifestação no Centro Empresarial do Distrito de Adelaide, os participantes leram poesias, ergueram cartazes e seguraram velas pela desafiadora memória de Marielle. A organizadora Gabriela Ataide contou ao RioOnWatch que eles se recusavam a se calarem sobre o que aconteceu.

“Quem quer que tenha matado Marielle tentou mandar uma mensagem a todos nós”, ela disse. “Foi uma mensagem para recuar. Eles não gostam quando alguém fala pela periferia”.

O assassinato de Marielle é amplamente considerada uma ‘retaliação’ por sua ampla defesa dos direitos humanos, particularmente os direitos dos jovens negros moradores das favelas do Rio que são esmagadoramente as vítimas da violência e da repressão policial. As manifestações em Melbourne e em Adelaide também expressaram sua grande preocupação pelo bem-estar dos jovens negros nos bairros mais pobres do Rio à luz da recente declaração de intervenção federal militar do Presidente Temer no Rio, ação em que Marielle estava envolvida no monitoramento.

“É um momento muito sensível no Brasil e eles estão atacando diretamente a nossa democracia”, disse Gabriela. “Nós queremos mandar de volta a mensagem de que nós não recuaremos”.

“Nós vamos pedir justiça pelo assassinato de Marielle e Anderson e nós vamos fazer com que o mundo todo fique sabendo que há um real genocídio dos jovens negros no Brasil”.

Fernanda Duarte, uma organizadora do protesto em Melbourne, contou ao RioOnWatch que “foi a nossa oportunidade de abraçar outros brasileiros” neste momento de dificuldade, e de “chorar juntos e exigir justiça”.

“Apesar de distantes, queremos que nossas vozes aqui na Austrália se somem a de todos os outros cidadãos brasileiros, ao povo do Rio de Janeiro e da Maré. Marielle esteve presente e suas ideias ecoaram em cada grito de resistência!”

Fernanda destacou que o assassinato de Marielle Franco não enfraqueceria a energia das comunidades dentro e fora do Brasil para lutar por uma sociedade justa. “Nos unimos pela valorização da vida e pela prosperidade da democracia brasileira”.

Veja as fotos do protesto de Melbourne aqui, e mais fotos e videos de Melbourne e Adelaide nas páginas dos eventos no Facebook.

Além dos protestos na Austrália e dos protestos acontecendo por todo o Brasil, nos últimos dias foram vistas manifestações e vigílias em homenagem à Marielle em Buenos Aires, Montevideo, Lima, Bogotá, Mexico City, TijuanaNew YorkWashington DCLisbonPorto, CoimbraMadridBarcelona, Paris, Amsterdam, London, DublinBerlin, Brussels, Providence, Lyon, e Chiang Meipara nomear apenas uma seleção de eventos citados pelo ativista do Alemão, Raull Santiago, em um post no FacebookNós estaremos adicionando eventos futuros conforme formos sabendo sobre eles em nosso calendário de eventos.

Não perca nosso vídeo sobre a vigília de 16 de março em Londres: