Últimas Notícias

Plantando Ideias: Manguinhos Lança Projeto de Consciência Ambiental

Click Here for English

Quarta-feira 4 de março, líderes comunitários, ativistas do meio ambiente e jovens da comunidade de Manguinhos, na Zona Norte do Rio de Janeiro se reuniram na biblioteca da comunidade para lançar o projeto Plantando Ideias. A iniciativa é uma colaboração conjunta entre a Favela Teto Verde e a Favela Criativa. Durante a tarde, os moradores de Manguinhos realizaram uma série de eventos: jardinagem, grafite e shows de rap. Todos visando aumentar a consciência ambiental na comunidade.

O objetivo por trás do projeto Plantando Ideias é simples: tornar as favelas mais verdes. A ideia, desenvolvida pelo morador Eduardo Costa, de 20 anos, é de que ao envolver os membros da comunidade em projetos ecológicos e na construção de um discurso ambiental, os moradores poderão melhorar suas próprias atitudes em relação ao meio ambiente.

A projeção do documentário Teto Verde Favela explica as ambições da organização: encorajar os moradores a terem mais plantas e, em particular, plantas nos telhados. Antônio Soares, biólogo que trabalha com o Teto Verde Favela, explicou: “Já estamos implementando, dentro da própria comunidade, o ideal de sustentabilidade com teto verde, com cobertura verde para não apenas amenizar a temperatura da própria casa…como também para embelezar, para dar um beleza natural para a própria comunidade”.

O conceito desenvolvido por Careca Artes, ativista comunitário e fundador da iniciativa, é de que as plantas nos telhados absorvam o calor, agindo como sistema de resfriamento natural para a casa. Além disso, ao usar a água da chuva e compostagem doméstica, o projeto se torna completamente sustentável.

Careca Artes e Antônio Soares discutem o projeto Teto Verde Favela

Para complementar o projeto Teto Verde Favela houve um recital de poesia, leituras de histórias, um show de rap e exposição de grafite, todos enfatizando um só tema: a consciência ambiental. O componente cultural foi organizado pela juventude de Manguinhos que faz parte da iniciativa Favela Criativa.

Exibição de grafite no evento Plantando Idéias

Desde setembro do ano passado, uma combinação de financiamento dos setores público e privado forneceram R$14 milhões para investir em 20 favelas pacificadas, em projetos que irão “contribuir para o desenvolvimento cultural, social e econômico das favelas“, através do Favela Criativa. Pelo programa, cerca de 400 estudantes recebem auxílio e o financiamento necessários para produzirem um projeto artístico, recebendo qualificações e aprendendo sobre mobilização comunitária. Guilherme Folly, professor do Favela Criativa em Manguinhos e Turano disse que embora os estudantes trabalhem em “projetos artísticos culturais, eles também servem a comunidade”.

Moradores plantaram mudas de cactus durante o evento

Tanto o Teto Verde Favela quanto Favela Criativa enfatizam a necessidade dos moradores tomarem iniciativa e melhorarem suas comunidades através da mobilização local. O evento foi aberto por Careca Artes com um exemplo bastante simples, mas efetivo de como isso pode ser feito. Ele organizou o plantio de um novo canteiro de cactos ao redor do centro esportivo da comunidade, para reabilitar e transformar o espaço árido e sujo em um jardim público que pode ser aproveitado por todos da comunidade.

Antônio Soares destacou a importância de tais eventos “para mostrar a toda a sociedade que dentro da comunidade tem cabeças pensantes”. De acordo com ele, esses eventos mostram a outras comunidades semelhantes e seus moradores de que eles têm a capacidade de produzir mudanças, de serem sustentáveis, e como Careca colocou, “ter uma condição de vida melhor”.