Últimas Notícias

15º Anual ‘Circulando’ no Complexo do Alemão Reúne Lideranças Locais, Jovens e Crianças [IMAGENS]

Click Here for English

O sol brilhou nos morros do Complexo do Alemão, no sábado, 30 de novembro, pondo fim a uma semana de chuva no conjunto de favelas da Zona Norte, e assim lideranças comunitárias, acadêmicos, ativistas e famílias se reuniram para o 15º evento anual Circulando.

Organizado pelo Instituto Raízes em Movimento, com sede no Alemão, Circulando tornou-se um encontro anual altamente esperado por diversos mobilizadores comunitários, ativistas de outras favelas, amigos e apoiadores de movimentos comunitários. Misturando o diálogo cidadão-academia (mesas-redonda sobre preocupações da comunidade) com recreação (badminton e piscina de bolas para crianças, samba e churrasco para adultos), a iteração deste ano foi apoiada pela Fundação Heinrich Böll e pela ONG Justiça Global.

Representantes de organizações comunitárias do Alemão subiram o Morro do Alemão, reunindo-se em um pátio de concreto ao lado de uma torre do teleférico abandonada pelo governo. Sob os cabos de aço paralisados, varais balançavam com a brisa, exibindo obras de arte pintadas com os dedos de crianças locais. As mesas exibiam cópias de uma bibliografia comentada da comunidade e de jornais independentes locais. Poetas da comunidade se revezavam na troca de versos no microfone aberto de um DJ. Acadêmicos e ativistas se juntaram em círculos, pensando estratégias para promover o envolvimento da população e para combater a degradação ambiental na floresta da Serra da Misericórdia nas proximidades.

No início da tarde, os jovens pesquisadores do projeto Juventudes em Movimento, realizado em parceria entre o Raízes e o Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase), apresentaram seus trabalhos. Os treze jovens, vindos de bairros de todo o Complexo do Alemão, estão envolvidos em um projeto de 18 meses dedicado a avaliar e promover o engajamento cidadão em suas áreas.


O evento do dia também abrigou uma nova edição do fórum Vamos Desenrolar, reunindo acadêmicos e lideranças no pensamento local em conversas baseadas em soluções. Os grupos socioambientais locaisVerdejar, Valores da Penha e Favela Conscientediscutiram medidas para preservar e aumentar o acesso local à Serra da Misericórdia, um maciço rochoso localizado ao lado do Complexo do Alemão e a maior área verde da Zona Norte, historicamente preservada por moradores. Participantes trouxeram décadas de experiência no engajamento cidadão e na pesquisa acadêmica e alternaram entre tópicos de justiça ambiental, esforços de reflorestamento, acesso à nutrição e agricultura urbana.


Um mutirão de grafite ocorreu em paralelo e grafiteitos juntaram-se a crianças para embelezar paredes de concreto ao redor da área. Os artistas prestaram homenagem especial ao grafiteiro José Carlos dos Santos, ou Zeco do Alemão. O artista e professor de 29 anos faleceu em 19 de novembro.

Quando o dia virou noite, a música assumiu o controle. Veto Martins primeiro encantou a platéia com uma mistura de funk e soul ao som do violão de Bruno Coutinho. Mais tarde, o Bloco de Carnaval Unidos da Grota aumentou o volume, com seus tambores ecoando nos morros do Alemão.

Todas as fotos por Hector Santos. Instagram: @hectorsantosfoto


Apoie o jornalismo hiperlocal, crítico, inovador e incansável do RioOnWatch. #QueroReportagensSobreFavelas—doe aqui.

Como uma iniciativa sem fins lucrativos, estamos realizando uma campanha de captação de recursos durante o mês de dezembro para garantir a continuação do nosso trabalho cobrindo notícias das favelas. Contamos com leitores como você para garantir a desconstrução contínua da narrativa estigmatizante em torno das favelas por meio de notícias que mostram seu potencial.

#TôComAsFavelas e vou doar.